terça-feira, março 03, 2009

A "crise" e a Chancelaria da Embaixada Portugal em Haia

Tenho constatado nos últimos meses que "a crise" “preocupa “ muito o Governo de Portugal.
Infelizmente essa mesma preocupação não tem tido em conta o "esbanjamento" de uma renda anual, por volta dos 140 mil euros de um edifício na cidade de Haia, para juntar a Embaixada de Portugal e a Secção Consular que ainda se encontra em Roterdão.
Esta situação mantem-se há cerca de um ano, o que é caso para questionar se afinal os dinheiros públicos não são considerados para a "crise".

Afinal paga-se a renda de um edificio vazio em Haia ( cerca de140 mil euros anuais) e de um edificio em Roterdão ( cerca de 70 mil euros anuais), e isto vai continuar até quando?

Será que a Comunidade Portuguesa na Holanda vai ter o orgulho de ver a junção da sua Embaixada e Secção Consular , quando houverem eleições legislativas, lá para o final do ano ?

A campanha eleitoral está aí à porta.!!

Será que não existe nenhum jornalista em desvendar o que se passa com este caso, que nos entristece a todos ?

E viva a "crise"!!

2 comentários:

Alvafaust disse...

já ando a ouvir isso, praticamente desde que aqui cheguei. E até hoje, nada. Mas mesmo que essa situação se venha a tornar realidade, não consigo perceber se essa decisão nos vai facilitar a nossa vida aqui.

Anónimo disse...

Boa tarde Sr. José Xavier, ando a pensar seriamente em viajar até à holanda. No entanto gostaria se tem conhecimento de alguma empresa real ou que pelo menos que garanta as condiçoes e as obrigaçoes?
Por favor responda para alex_w12@hotmail.com
Obrigado e Cumprimentos
Alexandre Cartvalho