terça-feira, agosto 01, 2006

Mesmo em férias há que repensar as Comunidades Portuguesas

Em tempo de férias, sempre aparece nos média portugueses, muito interesse pelos emigrantes. Ou seja pela invasão das estradas e estancias turisticas ou pelo simples repovoamento das aldeias e vilas do interior que estao desertas durante onze meses no ano.

Depois aparecem uma série de opiniões acerca dos "migras" que não são de nada positivas para a imagem de portugueses que vivem fora de portugal, que são portugeses da mesma forma como os outros que vivem em portugal.
Pena que sejam estas opiniões também tidas em contexto por alguns políticos, que não encaram o assunto das comunidades portugueses de uma forma séria e honesta.
Mesmo em tempo de férias é bom repensar o que queremos para as comunidades portuguesas. Infelizmente lá vêm bevemente um conjunto de medidas muito preocupantes, e que vão deixar estaes portugeses que vivem fora de portugal, em maiores dificuldades e com menos espaco de manobras.
Ensino, apoios consulares, apoios sociais, lei do CCP, etc, etc, vão esta na hora do dia das medidas economicistas do actual governo. Valha-nos Deus!!, afinal os emigrantes vão continuar a ser os parceiros pobres e os "bombos da festa" de uma série de políticas arruaceiras que vão ser tomadas pelo Governo do PS.

Ainda ontem assiti ao novo folheto de apoio a quem sai para fora de portugal. E lá vem mais uma vez uma parceria com a CGD. Será que é mais uma iniciativa falhada?, foi o ensino pela internet com o apoio da CGD, quantos se inscreveram?, estas promicuidades não são nada de positivas para a imagem de um governo que se diz estar ao lado dos portugueses. Afinal é necessário recorrer a parcerias comerciais para dar a informação que cabe ao governo assumir e deixar essas parcerias para outras inicitivas práticas com o movimento associtivo, que tanto tem feito e tão pouco tem recebido?

Está na hora de serem deixadas de parte demagogias, e serem tomadas medidas concretas e poíticas em prol das comunidades portuguesas.

José Xavier - em férias em Portugal.

1 comentário:

Ana Galaricha disse...

Exmo. Senhor,

Após ter pesquisado na internet sobre a comunidade portugusa na holanda deparei-me com o seu contacto e penso que seja a pessoa indicada para me ajudar. Sou portuguesa e o meu noivo é holandês. Sou bacharel em Secretariado de Direcção e completei o meu estágio nas Relações Internacionais da Universidade de Aveiro aqui em Portugal. Pretendo mudar-me para a Holanda o mais cedo possível e em conjunto com o meu noivo estamos a ver de possibilidades de emprego na Holanda. Sabemos que é muito complicado pois não domino a língua mas falo inglês, espanhol e francês. Pensei em inumeros sítios possiveis onde me possam aceitar mas só me ocorreu a embaixada ou alguma empresa portuguesa sediada na Holanda. Estou um bocado desanimada porque já me aprecebi que não é nada fácil sem saber a língua mas isso é coisa que tenho mesmo que aprender. Será que tem mecanismos que me possam ajudar na procura de emprego, alguns conhecimentos de empresas, qualquer coisa. Faço qualquer coisa não tenho medo do trabalho.
Saudações cordiais,

Ana